Ela estava a morrer por algo que todos tomamos diariamente, muitas vezes sem saber…

2.747

Uma blogueira chamada Rhonda Gessner quis partilhar com a comunidade internauta a história da sua irmã que esteve quase a morrer por ingerir algo que todos consumimos diariamente, muitas vezes sem sabermos. A irmã de Rhonda Gessner começou a sentir dores de estômago graves e espasmos, de tal forma que nem podia andar. Depois de passar por muitos testes e exames, os médicos acreditavam que ela tinha esclerose múltipla. Um dia, Rhonda lembrou-se de um artigo que leu sobre os efeitos colaterais do aspartame e perguntou à irmã se ela bebia refrigerantes dieta. Ela disse que sim, que naquele mesmo dia até já tinha bebido um e Rhonda disse-lhe para parar imediatamente. Após análise mais detalhada, os médicos acabaram por dar razão às desconfianças de Rhonda e constataram que a irmã afinal estava a sofrer um envenenament0 por aspartame (espartano). O aspartame é um adoçante artificial que é cerca de 200 vezes mais doce que o açúcar normal e que por esse motivo se encontra em diversos produtos que consumimos, principalmente nos produtos dietéticos e refrigerantes light, assim como em pastilhas elásticas e muitos outros produtos que consumimos diariamente.

dolor (1)Quando ocorre um envenenament0 por aspartame, esta substância acumula-se no corpo e pode produzir os seguintes sintomas, segundo a MDHealth.com:

  • Fadiga, pressão sanguínea elevada, batimentos acelerados do coração ou taquicardia.
  • Empobrecimento da visão (especialmente a visão noturna), vista desfocada/bassa, visão em túnel e ocasionalmente dor ocular.
  • Diarreia (com a possibilidade de alguns vestígios de sangue nas fezes), dor abdominal, inflamação abdominal acompanhada de mal estar e possibilidade de dores.
  • Urticária e comichões intensas
  • Dores de cabeça, náuseas (ocasionalmente também vómitos) desequilíbrio e convulsões.
  • Comportamentos agressivos, suicidas e/ou depressivos.

A nível europeu o consumo de espartamo diário permitido é de no máximo 40mg por cada KG de peso corporal da pessoa que ingere o produto. No entanto o consumo ideal, quando não se pode evitar totalmente a sua ingestão, é que fique abaixo de metade desse valor. Por esse motivo a empresa Pep.si colocou à venda a sua nova versão de Pep.si light sem aspartam0 e fazem questão de salientar isso nas embalagens.

A irmã de Rhonda deixou de ingerir produtos light e em poucos dias começou a recuperar a saúde, tendo no entanto que recorrer a um tratamento para o mal que já estava feito.

É muito comum desconhecer-mos o tipo de ingredientes artificiais que se ocultam nos alimentos que ingerimos e o que estes podem provocar no nosso organismo, sendo muitas vezes eles a causa de muitas das doenças que nos afetam

Partilhe esta informação com a sua família e amigos, para que todos conheçam os perigos de muitos dos alimentos que consumimos!

loading...

você pode gostar também Mais do autor